quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

No Amado acho as montanhas,
Os vales solitários, povoados de árvores,
As ilhas mais estranhas, os rios rumorosos,
E o sussurro dos ares amorosos;
A noite sossegada,
Quase aos levantes do raiar da aurora;
A música calada, a solidão sonora,
A ceia que recreia e que enamora.

(São João da Cruz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...