domingo, 25 de setembro de 2016

EXTRA, EXTRA: PRECISA-SE DE FORMAÇÃO ESPIRITUAL

Resultado de imagem para formação espiritual
Tenho muito me preocupado com os rumos tortuosos, e porque não perigosos, com que a igreja evangélica brasileira têm flertado nesta última década de cristianismo. Sou do tipo que não consegue ver certas coisas acontecerem e ficar de longe olhando sem, ao menos, não falar nada.
Nestes anos que se passaram, chegando nos dias de hoje, temos presenciado uma verdadeira explosão de novas denominações em solo brasileiro. Se não me engano contabiliza-se hoje 380 denominações evangélicas no país. Este número assustador compreende desde as igrejas de confissão de fé histórica até as mais recentes neo-pentecostais.
Juntamente com tão grande diversidade de nomes, estas mesmas denominações também nos oferecem um vasto “cardápio” doutrinário e um número ainda maior de estilos litúrgicos e de modelos de gestão de igrejas. Temos desde os modelos tradicionais, passando pelos adeptos do “propositanismo” até os “celulares” (por favor não confudam com este abençoado aparelho que tanto nos ajuda em situações de sufoco!).
E se não bastasse, em meio a tudo isso, ainda há a “guerra fria” entre os militantes das respectivas tendências eclesiásticas, advogando e alardeando a superioridade de seu modelo, e/ou doutrina e/ou denominação.
A grande verdade é que o movimento evangélico brasileiro tornou-se num verdadeiro “frankstein”, onde o que se apresenta perante o povo sedento desta pátria é um amontoado de fragmentos, uma genuína colcha de retalhos, sem pé-nem-cabeça que só ajuda a aumentar a confusão ao mesmo tempo que oferece pouca ou nenhuma luz. Em meio ás práticas pragmáticas (se tá dando certo é porque é certo), ao hedonismo desmedido (eu só quero bênção, nada de sofrimento), à teologia da prosperidade (restitui, eu quero de volta o que é meu…) de um lado e a estagnação espiritual das chamadas denominações históricas/tradicionais de outro, o homem e a mulher sem Deus se vêem em meio a um labirinto de total desesperança e escuridão.
Em meio a euforia disso tudo, temos percebido que a explosão demográfica evangélica não tem sido acompanhada, na mesma proporção, por um crescimento no que tange ao caráter por parte do povo de Deus. O mal testemunho, a vida dúbia, a ausência de santificação por parte dos cristãos têm se constituído nas chagas polurentas que tem devastado a credibilidade do evangelho de Cristo nesta nação. Maturidade espiritual é algo estranho às fileiras de evangélicos que povoam nossas igrejas de domingo a domingo.
Por isso o tema deste post: “Extra, extra: precisa-se de formação espiritual.

  • Precisa-se de homens e mulheres que estejam verdadeiramente dispostos a carregar a cruz por amor de Jesus.

  • Precisa-se de homens e mulheres que manifestem na sua vida diária a semelhança com Jesus no seu pensar, agir e falar (exatamente nessa ordem).

  • Precisa-se de homens e mulheres que entendam e aceitem que esta vida é uma existência de lutas, dores e sofrimentos e que cada situação adversa constitui-se numa oportunidade dada por Deus para que em nós seja formado o caráter de Cristo.

  • Precisa-se de homens e mulheres que redescubram o valor das disciplinas espirituais clássicas como silêncio, solitude, jejum, oração, contemplação etc. como sendo parte integral do modus operandi de vida que existia no próprio Senhor Jesus.

  • Precisa-se de homens e mulheres que aprendam a meditar nas Escrituras menos com a mente e mais com o coração, afim de que, as mesmas aos invés de serem encaradas como objeto de investigação sendo friamente analisadas e dissecadas como um cadáver, sejam vistas como objeto de devoção através do qual podemos ter um encontro pessoal com àquele que é o Amante de nossas almas.

  • Precisamos sim, de homens e mulheres que resgatem, de uma vez por todas, em seus compromissos e relacionamentos a ética, a integridade, a verdade, a honestidade, a santidade e outras virtudes mais. Custe o que custar. Virtudes estas que nos identificarão como povo que foi lavado e remido pelo sangue do Cordeiro, povo o qual tornou-se propriedade exclusiva de Deus.
Sim, é a cruz que temos que carregar nesta vida. Se é que desejamos desfrutar da coroa que nos aguarda do outro lado da eternidade.
Precisa-se de formação espiritual. Precisa-se de maturidade cristã urgente. Precisa-se de discipulado sério e compromissado.
Precisa-se de homens e mulheres formados no seu eu interior à imagem do eu interior de Cristo.
Precisa-se destes tipos de homens e mulheres. Precisa-se de VOCÊ e de MIM!!!
Que Deus abençoe esta nação sedenta. Que a próxima “onda” do momento sejam as renovadas dores de parto da formação espiritual.
Nasce, Senhor Jesus!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...